A Polifonia

polifonia tem como principal propriedade a diversidade de vozes controversas no interior de um texto. Conforme a tese do linguista russo Mikhail Bakhtin, este conceito se caracteriza pela existência de outras obras na organização interna de um discurso, as quais certamente lhe concederam antecipadamente boas doses de ascendência e ideias iluminadas.

Este elemento não tem o mesmo significado da heterogeneidade enunciativa, que alude ao potencial desenvolvimento das vozes que já estão presentes na obra, ao passo que a polifonia se refere a variadas falas que intervêm no texto. O pesquisador russo vincula esta noção ao romance polifónico, que se opõe ao monológico.

As múltiplas vozes e personalidades autónomas constituem a genuína polifonia, e também a virtude essencial de sua obra. Nela a faculdade racional de cada protagonista é revelada através da consciência alheia, mas em momento algum esta esfera do herói se desfaz de seu estado de pura liberdade e, assim, não se torna de fato um objecto da razão do escritor.

Os ensaios do Coral Polifónico da UNISSEIXAL ocorrem todas as quarta-feiras, entre as 11 e as 13H00. Para além do tempo consumido com os ensaios há sempre algum tempo também para pôr a conversa em dia.

 

Anexamos o calendário dos ensaios do Coral para o ano lectivo 2018/2019, algumas fotografias dos ditos ensaios e um vídeo de actuação do Coral.

 

carlos jorge de Slidely by Slidely Slideshow

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *